ENQUETES

Como você vai gastar seu 13º salário?

PUBLICIDADE

Cotidiano / COMPRAS ONLINE
19.06.2017 | 14h27
Tamanho do texto A- A+

Correios decide encerrar e-Sedex e serviço fica mais caro

A estatal tentava por fim ao serviço para compras na internet desde o final de 2016

Reprodução

Clique para ampliar

O e-Sedex oferecia o mesmo prazo de entrega que o Sedex convencional, com preço mais baixo

KARINA CABRAL
DA REDAÇÃO

O Correios decidiu encerrar o e-Sedex, serviço de encomenda expressa para produtos comprados pela internet. A partir dessa segunda-feira (19), as encomendas deverão ser realizadas por Sedex tradicional, ou PAC.

 

O e-Sedex tinha cobertura restrita em algumas cidades, porém oferecia o mesmo prazo de entrega que o Sedex convencional, com preço mais baixo.

 

Por meio de nota, a estatal informou que o serviço será descontinuado por causa da aprovação da nova política comercial da empresa.

 

“As mudanças da nova Política Comercial da estatal visam atender melhor ao comércio eletrônico, com o oferecimento de pacotes de encomendas específicos para os clientes desse setor, como os serviços SEDEX, PAC e Logística Reversa, que atendem às diversas necessidades de preços e prazos dos lojistas e dos consumidores finais”, disseram em nota.

 

A estatal tentava descontinuar o e-Sedex desde o final de 2016, porém o serviço seguia funcionando por conta de uma ação da Associação Brasileira de Franquias Postais (Abrapost).

 

Apesar da descontinuação, os Correios disseram que prosseguirão com a implantação de um novo serviço para lojas virtuais, chamado e-Fulfillment, que, segundo a estatal “possibilita à loja virtual ter toda a sua operação de armazenamento, preparação de pedido, postagem e logística completamente realizada pelos Correios, com otimizações operacionais e de custos para os clientes”.

 

O e-Sedex

 

E-Sedex era o serviço de encomenda expressa dos Correios para produtos adquiridos pela internet.

 

A postagem do objeto podia ser realizada nas agências dos Correios, ou por disque coleta, porém o serviço não era disponível em todas as cidades do Brasil.

 

O serviço era exclusivo para empresas de comércio eletrônico que possuíam contrato com a estatal.




Clique aqui e faça seu comentário


3 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:
Marque "Não sou um robô:"
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do MidiaNews. Comentários ofensivos, que violem a lei ou o direito de terceiros, serão vetados pelo moderador.

FECHAR

Henrique  20.06.17 09h40
Os serviços dos Correios são ultrapassados. Pac, E-sedex, sedex tudo é ruim e caro. Transportadora é muito mais ágil e mais barato também. Privatiza logo, pelo amor de Deus.
4
3
Dalton  19.06.17 21h38
Infelizmente, assim como muitos setores públicos, precisam de concorrência e/ou serem privatizados.
4
2
luiz  19.06.17 15h11
kkkkkkkkkkkkkk, mesmo prazo do sexdex, essa piada foi boa, ja comprei pelo e-sedex e demorou 26 dias pra entregar, a mercadoria chegou em varzea grade e ficou la, correios esta falido compensa mandar por transportadora, comprei material hoje foi despachado pela transportadora daqui 4 dias a encomenda esta aqui e mais barato que os correios, entao acho que os correios tem que fechar.
66
13

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

1999-2017 MidiaNews - Credibilidade em Tempo Real - Tel.: (65) 3027-5770 - Todos os direitos reservados