ENQUETES

Como você vai gastar seu 13º salário?

PUBLICIDADE

Fogo Amigo
12.10.2017 | 07h45
Tamanho do texto A- A+

Manobra

Demissão na Câmara seria jogo de cena

DA REDAÇÃO

Alair Ribeiro/MidiaNews

Emanuel Pinheiro e Justino Malheiros 06-10-2017

Emanuel Pinheiro e Justino Malheiros: suspeita de "estratégia" para exonerar e, depois, readmitir servidores

Nos bastidores, comenta-se que as exonerações dos 460 servidores comissionados da Câmara de Cuiabá, publicadas no Diário Oficial de Contas de terça-feira (10), seria uma espécie de jogo de cena para facilitar a suplementação de R$ 5,7 milhões do Executivo ao Legislativo.

 

O presidente da Casa, Justino Malheiros (PV), e o prefeito Emanuel Pinheiro (PMDB) já teriam firmado acordo para que a maioria dos servidores dispensados seja recolocada em suas funções. Apenas 11 comissionados permanecem no quadro, o que deve ocasionar a suspensão de vários trabalhos no Legislativo.

 

O elevado número de demissões de uma única vez, segundo uma fonte da coluna, levantou suspeitas. A medida se daria justamente para que a Mesa Diretora alegue dificuldades operacionais à Justiça e a suplementação seja facilitada.

 

No fim de agosto, o juiz Luis Aparecido Bortolussi impediu que o prefeito repassasse uma suplementação de R$ 6,7 milhões à Câmara, com o argumento de que a medida era ilegal. Depois da decisão judicial, Pinheiro informou que só encaminharia uma nova suplementação com respaldo do TJ, do TCE  e do Ministério Público.




Leia mais notícias sobre Fogo Amigo:
Dezembro de 2017
17.12.17 11h44 » Sem capacidade
17.12.17 08h46 » Saúde de Cuiabá
17.12.17 08h06 » Vídeo ofensivo
16.12.17 17h15 » Casa de Bem-Bem
16.12.17 15h45 » Substitui ex-nora
16.12.17 13h00 » Cuiabá 300
16.12.17 10h30 » Deu na “Veja”
16.12.17 08h00 » Efeito Ibope
15.12.17 21h00 » R$ 376 mil
15.12.17 14h07 » Luto em família

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

1999-2017 MidiaNews - Credibilidade em Tempo Real - Tel.: (65) 3027-5770 - Todos os direitos reservados